(41) 9 8402-8472
(41) 9 9784-8648
contato@consultoriaconfianza.com.br

Quando contratar um estagiário?

Quando contratar um estagiário?

Saiba quais são as circunstâncias que indicam que chegou a hora da sua empresa contratar um estagiário.

Muitos empresários se perguntam quando contratar um estagiário. No entanto, é preciso primeiramente desmistificar algumas coisas relacionadas a esses profissionais. Contratar alguém que ainda está na universidade não significa simplesmente “pagar menos”, mas sim ajudar na formação desse profissional.

É por essa razão que existe uma hora certa para incorporar ao seu grupo de colaboradores. Nesse artigo, vamos falar sobre as atribuições que um estagiário pode ter na sua empresa e quais são os cuidados que você deve tomar na escolha desse profissional. Se você acha que os estagiários existem apenas para servir cafezinho, é melhor mudar completamente o seu pensamento.

Um profissional disposto a aprender

O primeiro aspecto que você deve observar é que um estagiário, em geral, é um profissional que ainda não tem experiência na sua área de atuação. Obviamente, ele precise dominar alguns conceitos básicos, mas se você procura alguém com um currículo um pouco mais extenso, é bem provável que a vaga que você está oferecendo não seja para ele.

Assim, é fundamental que exista um profissional acima dele na hierarquia que esteja disposto a ensiná-lo. Antes de tudo, o estagiário é alguém que não está pronto para assumir certas responsabilidades da noite para o dia, mas sim precisa aprender como funciona a empresa e qual é o impacto que as suas tarefas têm no dia a dia. Então, pergunte-se: tenho um profissional preparado para ensiná-lo? Se a resposta for positiva, siga adiante.

Que tipo de estágio será oferecido?

Existem várias restrições com relação aos estágios e cada área de atuação define as normas em questão. Há carreiras que solicitam estágio obrigatório, ou seja, aquele que os estudantes têm obrigatoriamente que fazer para serem aprovados. Nesses casos, as regras costumam ser mais rígidas e a supervisão é necessária.

Já os estágios não obrigatórios são aqueles opcionais, nos quais os estudantes buscam aperfeiçoar os seus conhecimentos. Nesse caso, as regras podem até ser menos rígidas, mas nem por isso a sua responsabilidade é menor. Verifique ainda qual a carga horária limite definida pelo conselho da categoria. A quantidade varia de 4 a 6 horas por dia.

Ofereça um plano de carreira

Uma empresa não pode manter um estagiário contratado por mais de dois anos. Após esse período, o caminho é efetivar o profissional com um contrato de emprego. Porém, um contrato de estágio de dois anos é um tempo considerável e, em muitos casos, jovens se sentem desestimulados se não veem perspectivas de crescimento.

Seja honesto com o seu estagiário. Apresente a ele um plano de carreira, com metas e objetivos claros, que possam facilitar o crescimento dele dentro da empresa. Não é legal ter um estagiário por dois anos, muitas vezes desenvolvendo mais atividades e assumindo mais responsabilidades do que um profissional melhor remunerado. Invista nos jovens que você julgar que tenham potencial para serem os seus funcionários efetivos de amanhã.

Estagiário também tira férias

Se o estágio em questão não for de observação, ou seja, se estivermos falando de um estágio em que o estudante efetivamente produz, certamente haverá remuneração ou alguma forma de auxílio ao pagamento dos estudos. Assim, tenha em mente que as férias devem sim ser remuneradas.

Contudo, caso o contrato de estágio seja inferior a um ano, então o pagamento será proporcional aos meses trabalhados. Por isso, tenha em mente que esse profissional deve ser colocado no cronograma de férias, juntamente com os demais, de forma que ele também possa gozar os seus 30 dias de descanso.

Ele pode representar o futuro da empresa

Se você está ciente desses quatro itens e têm como cumpri-los de forma eficiente e, principalmente, tem demanda de trabalho que um estagiário possa suprir, então é chegada a hora de abrir uma vaga para esses profissionais. Esteja disposto a ensinar e preparar esse profissional para ser o futuro da sua empresa.

Já ficou no passado o tempo em que algumas companhias se aproveitavam da possibilidade de pagar salários apenas para ter um volume maior de mão de obra. Seja você a porta de entrada para um grande profissional no mercado. É bem provável que ele reconheça o seu esforço e seja grato à oportunidade, vestindo a sua camisa e ajudando a levar o nome da sua empresa mais longe.

Tags:

Call Now ButtonLigar Agora
WhatsApp Contate-nos