(41) 9 8402-8472
(41) 9 9784-8648
contato@consultoriaconfianza.com.br

Conheça o que é curva ABC e minimize os seus problemas com estoque

Conheça o que é curva ABC e minimize os seus problemas com estoque

Entenda como funciona esse método de categorização de estoques que ajuda a determinar quais são os produtos mais importantes da sua empresa.

Se você trabalha com gestão de estoques sabe que encontrar o ponto de equilíbrio entre itens comprados e vendidos é uma verdadeira arte. Um dos métodos que você precisa conhecer para melhorar a organização na sua empresa passa por saber o que é a curva ABC.

Esse método de gestão consiste em determinar qual é a importância de cada um dos itens para o negócio e, a partir disso, definir as quantidades compradas e os prazos de estocagem. Em outras palavras, trata-se de uma forma de otimizar o estoque e garantir que os produtos mais vendidos sempre estejam disponíveis e que mesmo os menos vendidos nunca sobrem nos armazéns por muito tempo.

O que é curva ABC?

Talvez você conheça a metodologia da curva ABC com outro nome: ela também é chamada de análise de Pareto ou regra 80/20. A análise de Pareto é uma homenagem ao economista italiano Vilfredo Pareto e foi desenvolvida pelo romeno Joseph Moses Juran. Em seus estudos, ele encontrou uma relação que 80% dos problemas são causados por 20% dos fatores.

Trazendo esse conceito para a realidade dos estoques, temos a seguinte percepção: em 20% dos produtos reside o maior valor agregado da empresa (80%). Logo, criou-se uma curva para determinar a importância de cada um deles. Assim, categorizamos os produtos em três seções: A, B e C. Assim sendo:

  • Categoria A: é composta por 20% dos produtos com maior valor agregado;
  • Categoria B: é composta por 30% dos produtos com maior valor agregado abaixo do A;
  • Categoria C: é composta por 50% dos produtos, o restante.

Essa técnica pode ser usada para organização tanto dos estoques de matéria-prima quanto dos produtos que serão entregues ao consumidor. Nesse caso, em cada uma das situações utilizam-se fórmulas diferentes, mas tendo o mesmo propósito em mente: observar quais são os produtos mais importantes.

 

 

 

 

 

Em matérias-primas, por exemplo, pode-se levar em consideração o custo de aquisição, o giro do estoque, os fatores de risco (fragilidade, perecibilidade ou armazenamento) ou o valor total do estoque por tipo de produto. Já nos produtos acabados, podem ser considerados o valor final de venda, a margem de contribuição ou a lucratividade média – sendo essa última opção a mais interessante.

Por que você deve adotar essa metodologia?

Há várias razões pelas quais esse método é o mais indicado, especialmente para empresas que tenham que lidar com altos volumes de estoque. Antes de tudo, ele ajuda a diminuir os gastos com compras desnecessárias, aumenta o capital de giro disponível e garante que os itens mais importantes sempre estarão disponíveis para os seus clientes.

Em outras palavras, você passa a dar uma atenção maior para os produtos que trazem maior lucratividade para a sua empresa. Pense da seguinte forma: se um produto X é responsável por 80% do seu faturamento, não tê-lo em sua loja representaria menos 80% nas suas finanças – e estamos falando de apenas um item. Portanto, de forma alguma ele pode ser relegado a segundo plano.

Além dos estoques, as regras da curva ABC podem ser aplicadas a diversos outros processos da empresa. Avaliação de desempenho dos funcionários, listagem de clientes e otimização de compras são algumas das possibilidades.

O mais importante de tudo é que esse método minimiza erros relacionados a estoques ou mesmo à sua percepção sobre o que os seus clientes esperam de você. Quando pensamos em uma padaria, é bem provável que os produtos principais sejam os pães. Porém, será que eles são os que trazem maior lucratividade? Você não deve descuidar da sua produção, mas talvez descubra que ter presunto e queijo fatiado sempre frescos, por exemplo, seja um diferencial importante demais para ser ignorado.

Tendo essas informações em mãos você terá mais subsídios para trabalhar o seu mix de produtos, quem sabe até preparando promoções específicas que possam agregar valor para os seus clientes. Por isso, nada melhor do que ter esses dados para tomar decisões mais assertivas. É o primeiro passo para a organização de um estoque mais eficiente em sua companhia.

Fonte(s): LUZUOL E-commerceFácil 123 e EGestor

Tags:

Call Now ButtonLigar Agora
WhatsApp Contate-nos